• SS3 Tecnologia

User Experience: Integração de sistemas é a chave



User Experience tem sido um dos assuntos mais mencionados ultimamente, que traduzido quer dizer “Experiência do Usuário”. Existem muitas definições para esse termo e são sinônimo de “Interface gráfica com usuário fácil, atraente, intuitiva”. Porém essa é uma interpretação limitada.


Já o UX é um termo muito mais abrangente, pois, ele tem como objetivo aumentar a satisfação dos usuários quando usam um serviço. Dan Norman foi o criador do termo, quando trabalhava como vice-presidente do grupo de tecnologia avançada da Apple, no ano de 1990. A Apple foi uma das empresas que mais deu importância a experiência dos usuários no desenvolvimento de produtos.


Para compreender melhor o UX é o design que as equipes usam para que as pessoas possam ter experiências relevantes e significativas. O UX abrange o design do processo todo, incluindo integração, aquisição do produto, como aspecto de marca, design, usabilidade e funcionalidades.


Quando um produto ou serviço, não são bem projetados, como é o caso dos Call Centers, que é o atendimento ao cliente (SAC), que cada vez que vai fazer uma transferência de área, precisa solicitar ao cliente a identificação do contrato, entre outros documentos. Alguns sistemas reconhecem o número do telefone que estão falando e já associa as informações do cliente e dessa forma evita que muitos dígitos sejam solicitados ao cliente. Porém, ainda assim, as informações são solicitadas novamente, como se os sistemas não se conectassem. E na maioria dos casos é exatamente assim que ocorre.


A integração dos sistemas envolvidos é um dos pontos chaves para que ocorra uma boa UX, ainda mais quando vivemos em uma era que os clientes esperam que tudo esteja conectado, como informações, os aplicativos do SmartPhone, contas da nuvem e arquivos, serviços de empresas pequenas e grandes e em um futuro próximo até os eletrodomésticos estarão conectados. É de extrema importância que os dados sejam compartilhados para que os usuários possam experimentar uma experiência incrível.


Porém, não é tão fácil assim, pois o trabalho para integrar sistemas exige diferentes arquiteturas, padrões inúmeros protocolos e todas essas ações ajudam para que situações como as citadas acima, não sejam solucionadas.


Para que haja integração entre os sistemas é necessário usar a Enterprise Integration Patterns (EIP), padrões e algoritmos, para fazer toda a transformação, conversão e tradução de protocolos e dados. E dessa forma tornar possível que os sistemas interajam para que possam permitir uma experiência melhor quando o cliente usar o produto/serviço e tenha satisfação no serviço.