• SS3 Tecnologia

Quando se deve bloquear sites em sua empresa? Veja 8 fatores para considerar!


Quando se deve bloquear sites em suas empresas

Se você possui uma empresa corporativa já deve ter ouvido falar sobre o bloqueio de sites em seus computadores para que os funcionários não se distraiam e só possam acessar os sites referentes ao trabalho.


Esse é um assunto delicado, pois o bloqueio e a liberação de determinados sites em ambientes corporativos podem ou não levar em conta os interesses pessoais dos funcionários.


Empresários e gestores de TI veem uma necessidade de restringir o acesso a determinados sites na hora do trabalho, mas nem sempre sabem como fazer isso.


Por isso, a seguir nós mencionamos 8 fatores para considerar na hora de decidir se irá bloquear sites da sua empresa. Confira!


1 – Foco e produtividade dos funcionários


Foco e Produtividade dos Funcionários

As empresas que liberam todos os sites podem notar um problema muito comum em seus funcionários: a falta de foco que resulta em uma baixa da produtividade.


A grande maioria de nós possui redes sociais e nos distraímos facilmente, principalmente se temos livre acesso a elas. Sem falar que muitas pessoas podem acabar mandando mensagem durante o dia e podemos nos distrair respondendo e resolvendo problemas pessoais.


A produtividade é uma métrica muito importante dentro da empresa e ela deve ser levada em conta na hora de decidir se haverá o bloqueio de sites.


O foco deve ser no desempenho da equipe, por isso se a produtividade está muito baixa, filtrar os sites que os colaboradores podem acessar pode ajudar a resolver.


2 – Consumo de banda larga


Consumo de Banda Larga

O consumo de banda larga se torna excessivo quando a internet é totalmente liberada para os funcionários.


A internet acaba sendo usada para fins pessoais como acesso a redes sociais, programas e jogos, além de alguns funcionários podem baixar programas para o computador da empresa.


Algumas sessões da empresa precisam dos downloads, mas outras necessitam de uma rede mais estável que pode acabar sendo prejudicada se a internet estiver sendo usada para outros fins.


O YouTube é um dos sites mais acessados pelos funcionários e um dos que mais consome banda larga, podendo deixar a internet mais lenta.


Por isso, leve em conta como está o consumo da banda larga e se a internet anda lenta ou não, para definir se alguns sites serão bloqueados.


3 – Segurança da rede


Segurança da Rede

A segurança da rede (Firewalls) também é um ponto muito importante e que deve ser considerado na decisão de bloquear sites.


O livre acesso aos funcionários deixa a rede da empresa mais vulnerável a vírus e links maliciosos que são encontrados em downloads ou em sites não confiáveis.


Nas redes sociais também é possível receber algum link malicioso e quando menos se espera, a rede da empresa pode ser prejudicada ou até mesmo hackeada.


Muitas vezes, para evitar isso, algumas empresas permitem que os funcionários levem seus próprios computadores e dispositivos, mas recomendam que o antivírus esteja em dia.


4 – Maturidade


Analise se a equipe de funcionários que você possui é madura.


Se sim, será muito mais fácil de aceitar a sua decisão de bloquear os sites e não tentar burlar o sistema.

A maturidade é algo muito importante para uma equipe e se a equipe se demonstrar comprometida com a produtividade, você não terá muitos problemas.


5 – Custos


Os custos também devem ser considerados, afinal todos os demais tópicos refletem neles.


As empresas que deixam o acesso liberado aos funcionários devem estar cientes que podem receber ataques ou serem hackeadas a qualquer momento e por isso devem estar preparadas para arcar com os custos de reparação.


Além disso, acabam pagando mais com a banda larga.


6 – Satisfação dos funcionários


Na hora de bloquear os sites, leve em conta que todos os funcionários precisam de alguns minutos ao longo do dia para descontrair e descansar, para que possam voltar ao trabalho com muito mais foco.


Nem sempre o problema é liberar o acesso, mas sim impor limites.


Se você preferir, estabeleça um horário no dia a dia em que o acesso ficará totalmente livre, como no horário do almoço, por exemplo.


7 – Particularidades de cada equipe


Equipes

Para definir os sites que cada grupo de funcionários poderá acessar, é preciso levar em conta o setor que atuam. A equipe de Marketing necessariamente precisará ter acesso às redes sociais para fazer as análises e implementar campanhas, por exemplo.


Por isso, o ideal é descobrir as necessidades de cada equipe e estipular os sites liberados de acordo com isso.


8 – Analise


É necessário analisar os dados da sua empresa diariamente. Analise quais foram os sites mais acessados pelos funcionários, confira se todas as restrições impostas estão sendo respeitadas.


Compare os resultados com as análises de produtividade da equipe para ver se está dando resultados ou não.


O contato próximo aos colaboradores te fará ter mais empatia e te ajudará a entender melhor como ajuda-los com o foco e a produtividade.